Buscar
  • César Ticona

A luta pela mente

Atualizado: 29 de Dez de 2019

Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia. Daniel 10:13


Às vezes queremos respostas rápidas para resolver problemas que parecem que nos destruirão. Você ora pedindo uma luz divina, um sábio conselho ou uma palavra de esperança. Mas o silencio predomina por vários dias.


Mesmo para os eventos proféticos com cumprimento certo no tempo certo há uma luta para serem cumpridos. Não é apenas um simples cálculo matemático senão uma luta de foices da força divina contra a resistente força do mal. Este mundo jaz do maligno e qualquer coisa que precise ser feita por Deus não será sem a luta com essa malignidade bem atrincheirada no mundo.


Deus sempre deseja socorrer ao caído e derrotado, à desesperada alma, ao lúgubre espírito apesar de não terem pedido ajuda. Sempre há uma luta interna pelo domínio da mente. Por um lado, há uma voz de acusação e desesperança, ela é insistente afirmando de que não há mais solução de que você precisar morrer ou sofrer. Por outro, há uma voz que chama com ternura para se arrepender dos erros, e recomeçar. Esta luta pode durar muito tempo ao final uma prevalecerá e se manifestará em atos.


O rei Ciro sabia que precisava cumprir a profecia que dele falava 100 anos antes. Mas não foi sem luta que ele assinou o decreto para aprovar o retorno de Israel a sua terra. O tempo profético estava cumprido ele sabia de seu dever, porém estava para desistir de fazê-lo. O anjo mais forte do céu preciso vir para insistir na mente dele, mas as tropas alinhadas do maligno resistiram ao anjo por 3 semanas.


Quando a alma humana está dominada pelo mal sem Deus e sem esperança, é como um escravo cansado, sem força nem para levantar a cabeça e ver a sua liberdade próxima. Nele, a voz de Deus definha até ser um miado agudo e baixo. Nessa hora é precisa a oração não do escravo senão dos irmãos e amigos. Um dia saberemos o tanto que ajuda visitar e orar com sinceridade pelos demais. Porque as tormentas da alma são forças que não se podem dominar com força e sabedoria humana. É como um redemoinho que engole e ao dar voltas confunde e faz perder a esperança.


O decreto profetizado por Jeremias foi assinado na data certa: após 70 anos de cativeiro. Foi a intervenção de Jesus que repeliu a voz do mal e o miadinho aumento em volume até ser uma voz de trombeta. Isto mostra que pedir com humildade no nome de Jesus nos coloca em vantagem sobre qualquer ataque do mal.


Que voz domina tua mente? Que problema desejas resolver? Não precisas entrar no desespero. Ora, peça a Jesus vir no seu socorro, insista, peça oração e leia a bíblia.

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

A mão amiga que atrapalha

Ouvindo, pois, os adversários de Judá e Benjamim que os que voltaram do cativeiro edificavam o templo ao SENHOR Deus de Israel, Chegaram-se a Zorobabel e aos chefes dos pais, e disseram-lhes: Deixai-n

LINKS IMPORTANTES

POR DENTRO DAS NOVIDADES

Estão disponiveis minhas aulas de estatística, artigos, e sermões.

CONTATO

Tel: 92 36431865
Skype: cesar.benavente7

© César Ticona,  Setembro de 2020.  Para todos há uma esperança de glória.