Buscar
  • Cesare Ticona

A diferença entre medo e terror

Mudou-se então o semblante do rei, e os seus pensamentos o turbaram; as juntas dos seus lombos se relaxaram, e os seus joelhos batiam um no outro. Daniel 5:6


Há uma diferença notável entre o medo e o terror. No medo o corpo se dispõe ou à luta ou à fuga. A adrenalina sobe no seu ponto mais elevado. No terror o corpo se derrete, como que se encolhe, está sem reação.


O medo é frequente entre os homens, mas o terror poucas vezes se vê. O primeiro é causado por maus pressentimentos, ameaças, assaltos, acidentes, baratas, morcegos, etc. O último normalmente é provocado pela presença de Deus com sua condenação visível.


Vemos na bíblia que os homens desmaiarão de terror por ocasião da volta de Cristo por segunda vez, inclusive Jesus pergunta, quem poderá se suster em pé? A representação deste estado de terror é claramente visto no rei caldeu Belsazar, quem viu uma mão escrever na parede da sua sala de festas inscrições fulgurantes e desconhecidas.


Ele, embora, não podia entender a escritura, sabia que algo ruim estava em curso contra. Este é o sentimento de todos os que se perderão. Eles saberão que são culpados, mas jamais pensaram que seu julgamento chegaria. A misericórdia divina foi mal interpretada. Levando os homens a crer que Deus não existe ou que finalmente terá que perdoar a todos porque ele é tão bom que não pode condenar a destruição a seus filhos.


Se anjos excelsos em poder estão reservados para o fogo eterno, nada impede que homens também estejam incluídos nesse destino. Belsazar sabia que os vasos do templo eram sagrados, e mexeu neles menosprezando o Deus que põe reis e tira reis. Ele estava bem familiarizado com a loucura de seu avô Nabucodonosor causada pelo Deus do céu e não por causas ‘naturais’. Na alma embriagada de grandezas mundanas Deus pode colocar um fim a qualquer momento.


O pecado pode avançar na tua vida quanto você o permitir, mas se se atrever a violar as coisas sagradas e fazer chacota delas pode ser que seja a última gota que estoure a paciência divina. Deus perdoa a ignorância, mas a aleivosia de pisar mandatos divinos que você conhece não pode te trazer bençãos. Podes te burlar da justiça divina, mas um dia ela te encontrará e naquele dia saberás o que é o terror.


Os ombros caem, os joelhos tremem, isto não é figura de linguagem meus amigos. A consciência avivada pelo senso de juízo e condenação iminente sabe que seu destino triste está carimbado. A ousadia e destemor de uma vida um dia se transforma em terror. É de isto que nos podemos nos escapar agora.


Por que não obedecer aos mandamentos divinos? Por que teimar em saber mais que Deus? Por que experimentar o que se sabe que não dá certo? Por que bater em ponta de faca? Se ainda a misericórdia divina está disponível? Que nada te iluda da justiça divina. Tudo o que você tem ou é pode sumir numa hora, se for uma desgraça corriqueira, ainda bem; mas se for o terror de Deus, não te espera mais que a condenação eterna.


Quando Cristo apareça nas nuvens do céu haverão lamentações, gritos e clamores ecoando por todo lugar. Não é a morte que os fere, é o terror de Deus que os murcha até os ossos. Entremos em contas com Deus, não façamos de conta que ele não vê nem sabe como pisamos seus mandatos e como nos burlamos dEle repetidas vezes. Aprendamos a caminhar humildes na sua presença e que ele faça de nós o que bem quiser. Se é para vida, amém. Se é para morte amém. Se é para prestigio, amém. Se é para vergonha, amém. Que se faça a sua vontade na tua vida!

8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

A santificação da alma

A santificação da alma é uma necessidade para entrar ao reino dos céus. O que significa se santificar? Neste áudio se ensina como realizar esta santificação. Download: https://app.box.com/s/dj5bgqgiow

LINKS IMPORTANTES

POR DENTRO DAS NOVIDADES

Estão disponiveis minhas aulas de estatística, artigos, e sermões.

CONTATO

Tel: 92 36431865
Skype: cesar.benavente7

© César Ticona,  Setembro de 2020.  Para todos há uma esperança de glória.